#prasemprechape: novo lema, mais uma página virada e celebração à vida



   Um novo lema, mais uma página virada. Ainda faltam outras, como o jogo de volta da final da Recopa, no dia 10 de maio, quando o time fará o trajeto interrompido pela queda do avião na tragédia que matou 19 jogadores da Chape e teve 71 mortos no total. Os retornos de Alan Ruschel, que disputou seu primeiro rachão na segunda-feira, e Neto serão outros capítulos.Mas na noite desta terça-feira, na Arena Condá, definitivamente foi instituída a troca de lemas. Sai o #forçachape, entra o #prasemprechape, criado especialmente para o primeiro jogo da final da Recopa e que será usado a partir de agora. A hastag atingiu a liderança do Twitter Brasil e top 5 mundial durante a partida. Mais adequado impossível.
   O clima de extremo luto e comoção de 30 de novembro de 2016, quando o estádio foi palco de homenagens aos mortos no dia que seria disputada a final da Copa Sul-Americana, é substituído gradativamente pela certeza de que é preciso seguir em frente.Neste 4 de abril de 2017, pouco mais de quatro meses depois da tragédia, a entrada em campo e o discurso embargado dos sobreviventes brasileiros – Neto, Alan Ruschel, Jackson Follman e o jornalista Rafael Henzel – foram o momento de maior emoção na histórica noite.
As palavras de Neto ao microfone no meio de campo merecem ser ouvidas, lidas, relidas, usadas como um mantra:





VEJA OUTRAS NOTÍCIAS