Desenho do Prato:



No restaurante o cliente chama o garçom:

— Tem uma mosca no meu prato!

— É o desenho do prato, meu senhor.

— Mas está se mexendo!

— É que é um desenho animado.





Veja outras Piadas

  • Bêbado com Frio:

    O bêbado chega em casa completamente embriagado. Após alguns minutos, vai até seu quarto e deita-se na cama. Vira-se de um lado para o outro, levanta. Depois de algum tempo ele retorna para seu leito e pega um cobertor. A mulher que dormia tranqüila na cama pergunta ao marido:

    — Meu amor, você está com frio?

    — Muito...

    — Onde você foi?

    — Ao banheiro.

    — Você apagou a luz?

    — Não. Ela apagou sozinha.

    A mulher levanta nervosa.

    — Não acredito, Marco Aurélio! Você andou mijando dentro da geladeira de novo?

  • Aniversário da Sogra

    Dezoito horas, a família terminou de cantar o parabéns para a velha sogra. De repente um dos genros teve uma ideia e disse:

    — Vou declamar uma poesia em homenagem a minha querida sogrinha.

    Todos fizeram silêncio e ele recitou os seguintes versos:

    "Já enfrentei toda sorte de maldade

    Comi carne de sapo e de cobra

    Mas juro com toda sinceridade

    Foi melhor do que tê-la como sogra!"

    O silêncio foi geral risinhos de noras e outros genros. A sogra franziu a testa e disse:

    — Muito obrigado tenho também uns versinhos como réplica!

    E começou a declamar:

    "Já montei em porco espinho,

    Já beijei a macaca

    Passei por duros caminhos

    Passeando com uma ticaca.

    Quisera minha gente eu ter

    Como genro um tatu

    Do que todo dia ver

    Um fresco e corno como tu."

  • Palmadas no Joãozinho

    O garoto saía da escola atropelando os colegas, quando um monitor o abordou:

    — Por que você está com tanta pressa, Joãozinho?

    — É que acabei de receber o boletim e estou cheio de nota vermelha! Vou levar pra minha mãe e ela vai me dar umas boas palmadas!

    — E você corre assim pra levar palmadas? — pergunta o monitor.

    — É que se eu demorar, meu pai chega em casa e a mão dele é muito mais pesada

  • Fácil Falar

    O cara chega ao restaurante, senta-se e, acenando com o braço, diz:

    — Faz favor, firmeza, fineza fazer frango frito!

    — Pois não, com que, cavalheiro?

    — Farofa, feijão e fritas.

    — Deseja beber alguma coisa?

    — Fanta.

    — Um pãozinho para esperar a refeição?

    — Faça fatiado.

    O garçom serve o cliente inconformado com o fato dele falar tudo com F, e volta depois que o sujeito termina a refeição.

    — Vai querer sobremesa?

    — Frutas frescas.

    — Tem alguma preferência?

    — Figo

    Depois da sobremesa, ainda curioso, o garçom pergunta:

    — O senhor deseja um café?

    — Forte e fervido.

    Quando o sujeito termina o café, o garçom lhe faz algumas perguntas:

    — E então, como estava o cafezinho?

    — Frio, fraco, fedorento, fervido num filtro furado, formiguinhas flutuando no fundo e fazendo fofoca.

    O garçom então decide desafiá-lo a fim de testar até onde ele vai.

    — Qual é o seu nome?

    — Fernando Fagundes Faria Filho.

    — De onde o senhor vem?

    — Fortaleza.

    — O senhor trabalha?

    — Fui ferreiro.

    — Deixou o serviço?

    — Fui forçado.

    — Por quê?

    — Faltou ferro.

    — E o que o senhor fazia?

    — Ferrolho, ferradura, faca...ferragem.

    — O senhor torce por algum time?

    — Fui Fluminense.

    — E deixou de ser por quê?

    — Fez feio.

    — Qual é o seu time agora?

    — Flamengo.

    — O senhor é casado?

    — Fui.

    — E a sua esposa?

    — Faleceu.

    — De quê?

    — Frio e fome.

    O garçom perde a calma e diz:

    — Escute aqui, se você falar mais dez palavras com a letra "F", pode se levantar e ir embora sem pagar a conta.

    — Foi formidável, figura. Fazendo fiado, fácil, fácil fico freguês!

    O homem levanta-se e sai andando, mas o garçom grita:

    — Ei, espere aí! Ainda falta uma palavra!

    O homem responde, sem se virar:

    — Ferre-se!

Ver todas